ESTAMOS EM MANUTENÇÃO!

Em breve teremos novos conteúdos.
Mostrando postagens com marcador Louvor & Adoracao. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Louvor & Adoracao. Mostrar todas as postagens

30 erros que um ministro de louvor não pode cometer - Parte 03

em 11 novembro 2015

 

11 - CONTAR HISTÓRIAS OU PIADAS FORA DA HORA
 
 

Algumas histórias ou piadas, nunca deveriam ser contadas no púlpito da igreja. Não vulgarize o púlpito. Muitos querendo ser descontraídos acabam se tornando desagradáveis, fazendo colocações em momentos inapropriados, e por vezes dizem coisas com duplo sentido. Púlpito é lugar de profecias e não palco para piadas. Fomos chamados para ser profetas e não humoristas.
 



12 - MINISTRAR O TEMPO TODO COM OS OLHOS FECHADOS OU OLHAR SÓ PARA UMA DIREÇÃO
 
 

 
É importante olhar para as pessoas. Os olhos tem um poder impressionante de captar e transmitir mensagens não verbais. É importante transmitir amor, alegria e paz através do nosso olhar. Através de um olhar podemos abençoar as pessoas. Os que fecham os olhos ao  ministrar, nunca vão saber avaliar seus ouvintes, lendo suas expressões faciais.



Para alcançar a atenção de todos, é necessário olhar em todas as direções, olhar só para uma direção pode transparecer que as pessoas não são importantes, ou que não precisam participar daquele momento de ministração.
 

Estamos diante de Deus, mas também estamos diante do público, estamos ministrando a Deus, mas também sendo instrumentos para abençoar a congregações.
 


BAIXE GRATUITAMENTE AGORA MESMO PELO NOSSO BLOG NO TEU ALTAR






13 -  EXAGERAR NOS IMPROVISOS
 


A disciplina e a maturidade musical é algo que todo músico deve buscar. Precisamos entender que pausa também é música. Acompanhar um cântico antes de tudo, é uma prática de humildade e sensibilidade. Nas igrejas, geralmente, os instrumentistas e cantores querem mostrar sua técnica na hora errada. O correto é usar poucas notas, não saturar a harmonia, inserir frases nos espaços melódicos apenas, e o baterista conduzir. Economize informações musicais! Instrumental: Procure tocar o que o arranjo está pedindo, sem se exceder.
 

Todo músico deve aprender a se “mixar” no grupo, aprender a ouvir os outros instrumentos, afinal, é um conjunto musical. Vocal: Procure cantar a melodia, fazendo abertura de vozes e improvisando apenas em momentos específicos, criando assim, expectativa. Muitas vezes a congregação não consegue aprender a melodia da música por causa do excesso de improvisos dos dirigentes e cantores.
 

Avalie o que está tocando e entenda que o trabalho é em equipe, e não apresentação de seu CD solo. Procure gravar as ministrações, para que seja feita uma avaliação e as correções necessárias. Tocar e cantar de forma madura e eficiente requer disciplina, autoanálise e constante aprendizado.
 
 


 14 - NÃO TER EXPRESSÃO DURANTE A MINISTRAÇÃO DOS CÂNTICOS
 


Não seja um “alienígena” em cima do púlpito. Participe de todos os momentos! A entonação da voz também é importante. Não combina, por exemplo, falar sobre alegria com uma entonação e um semblante triste e melancólico. Você pode contagiar o público através da sua expressão e entonação de voz.
 
 


15 - COMUNICAÇÃO INADEQUADA AO TIPO DE PÚBLICO
 


Ser sensível ao tipo de público que estamos ministrando e utilizar uma linguagem adequada. A dinâmica de um culto congregacional é diferente, por exemplo, de uma reunião de jovens, ou crianças, evangelismo, etc. Não trate um público maduro, por exemplo, utilizando uma linguagem de criança e vice-versa. Cuidado com erros de português, vícios de palavras e gírias. Não precisa ser formal, seja natural, sempre observando o público que você está ministrando.
 
 


ATENÇÃO!



Você que está lendo este artigo agora, quero oferecer a você uma série sobre A VIDA DE JESUS com 12 artigos para você ler e compartilhar com seus amigos, família e todas as pessoas que você conhece e que ainda não conhece Jesus e nem O aceitou como seu único e suficiente Salvador. Ficou interessado (a)? Clique nas opções abaixo do banner e leia todos os artigos de graça.


Baixe gratuitamente esta serie sobre A vida de Jesus.






Hey,

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários. E aproveite também para nos seguir nas redes sociais como: Facebook | Instagram | YouTube | Pinterest | SoundCloud | TikTok



Por: Ronaldo Bezerra
Foto: Google
 
 
 
LEIA MAIS

30 erros que um ministro de louvor não pode cometer! Parte 02

em 26 outubro 2015

 


 
 

 
6 - UTILIZAR O PÚLPITO PARA DESABAFAR
 


Uma mente cansada não produz com qualidade e o estresse pode levar a pessoa a falar o certo no lugar errado. Púlpito não é lugar para desabafos, é lugar para profecia. Tratemos a igreja do Senhor de forma respeitosa (1Pe 5.2-4).
 



7 - GRITARIA
 
 

Não confunda "gritaria" com unção, autoridade e poder. Muitos por não terem o equilíbrio e sensibilidade, tornam-se ministros irritantes, exagerados e em alguns casos, quase insuportáveis.
 


Quem fala deve respeitar a sensibilidade e boa vontade dos que ouvem (1 Co 14.40). Não é gritando que se alcança o coração das pessoas, mas sim com unção, habilidade na comunicação e criatividade. Há ministros que cantam e falam tão alto e agressivamente, que deixam a impressão de que estão irados com o público. Quem sabe usar de forma inteligente sua voz e os equipamentos de som disponíveis, com certeza alcançará grandes resultados.
 
 


BAIXE GRATUITAMENTE AGORA MESMO PELO NOSSO BLOG NO TEU ALTAR






8 - EXPOR OS MÚSICOS, DIRIGENTES OU TÉCNICOS DURANTE A MINISTRAÇÃO
 
 

Por vezes, alguns cometem erros durante a ministração, logo os outros músicos percebem e começam a rir, ou surgem olhares de reprovação, expondo diante de todos, aquele que errou. Devemos ser discretos, e quando errarmos, encararmos com naturalidade, sem expor nossos  companheiros, porque apesar de estar na frente da congregação, estamos diante do Senhor, ministrando a Ele, e Ele sabe como e quem somos. Muitos estão magoados e chateados por terem sido expostos na frente dos outros. Tenhamos uma atitude de amor e respeito uns para com os outros.
 

 

9 - TOCAR, CANTAR OU DANÇAR COM OUTROS MINISTROS SEM SER CONVIDADO 
 

 
Se algum ministro de outra congregação for convidado para ministrar em sua igreja, não suba no púlpito para ministrar sem ter sido chamado e convidado. Isso é falta de educação. Não seja mal educado. Muitos, por falta de educação e sensibilidade acabam atrapalhando a ministração daqueles ministros que foram convidados no culto.
 

 

10 - USAR MUITAS ILUSTRAÇÕES E DINÂMICAS DURANTE A MINISTRAÇÃO
 

 
Muitos querem "pregar" durante o louvor. O exagero de histórias, testemunhos, dinâmicas e ilustrações durante os cânticos comprometem a essência e o propósito da Ministração. Ministre cantando! Flua! Cuidado com manipulações, não devemos tratar o público como "macacos de auditório". Não peça para o público repetir frases feitas o tempo todo, gestos o tempo todo, além de cansativo, o ministro pode cair no ridículo diante do público. Evite deixar "brancos" entre um cântico e outro; para isso é indispensável desenvolver um bom entrosamento com os músicos, combinar sinais, etc.

Continua...
 







ATENÇÃO!



Você que está lendo este artigo agora, quero oferecer a você uma série sobre A VIDA DE JESUS com 12 artigos para você ler e compartilhar com seus amigos, família e todas as pessoas que você conhece e que ainda não conhece Jesus e nem O aceitou como seu único e suficiente Salvador. Ficou interessado (a)? Clique nas opções abaixo do banner e leia todos os artigos de graça.


Baixe gratuitamente esta serie sobre A vida de Jesus.







Hey,

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários. E aproveite também para nos seguir nas redes sociais como: Facebook | Instagram | YouTube | Pinterest | SoundCloud | TikTok


 
Por: Ronaldo Bezerra
Foto: Pixabay


 

LEIA MAIS

30 erros que um ministro de louvor não pode cometer! Parte 01

em 08 outubro 2015

 
 
 
 
Nosso Post será dividido em partes, para que a leitura não fique cansativa e assim você possa absorver melhor as informações.
 
 

1 - NÃO SE PREPARAR MUSICALMENTE E ESPIRITUALMENTE PARA A MINISTRAÇÃO
 


Devemos nos apresentar como obreiros aprovados (2 Tm 2.15).


A) Aspecto Espiritual- É necessário oração e leitura bíblica diariamente. A base de todo ministério é a oração e meditação. O que esperar de alguém que não ora?


Um ministro que não ora e não medita, deixa de ser um homem de Deus para ser um profissional do púlpito, se desejamos ter um ministério mais ungido precisamos entender que o endereço está no ALTAR.
 

B) Aspecto Musical- É preciso realizar ensaios para que haja entrosamento.


Tenha uma lista definida de cânticos, quando forem novos, providencie cifras.


É necessário concentração total durante os ensaios, evitando distrações, brincadeiras e conversas paralelas.


Estar atento às orientações, arranjos, rítmica, andamento, métricas, etc.


Estude musica. Muitas vezes a congregação "suporta" em amor a falta de técnica e afinação mínima dos que tocam e cantam.
 
 

2 - NUNCA PREPARAR A MINISTRAÇÃO

 
 
Devemos ter habilidade para improvisar, porém, isso não deve ser a regra.


Quando o ministro não faz "A lição de casa" acaba ficando fácil de perceber, não há sequência coerente nos cânticos , há erros nos acordes e na sequência da música cantada, não há expressão, há insegurança, etc.


Os que ministram de improviso, demonstram não levar a sério o lugar que ocupam na obra de Deus (Jr 48.10). O Espírito Santo não tem compromisso com ociosos, preguiçosos e displicentes.


Já avaliamos o preço que muitos pagam para estar no culto para participarem da adoração a Deus? Façamos o melhor para o Senhor.
 
 


3 -  ATRASAR NOS COMPROMISSOS SEM DAR SATISFAÇÃO
 
 

O músico maduro tem conhecimento das suas responsabilidades e procura cumpri-las à risca. Portanto, seja responsável e chegue aos horários marcados! Se houver problemas ou dificuldades, e em outras palavras, estamos dizendo "Isso não é importante para mim!".
 
 

BAIXE GRATUITAMENTE AGORA MESMO PELO NOSSO BLOG NO TEU ALTAR





4 - NÃO ACEITAR CRÍTICAS
 
 
Quem não aceita críticas, acaba caindo na mediocridade e se torna um ministro sempre nivelado por baixo. As críticas servem para não deixar que caímos no conformismo e paremos de crescer.
 

Devemos receber as críticas com um espírito humilde e disposto a aprender. Quem não é ensinável e não gosta de ser contrariado, não pode atuar em nenhum ministério na igreja.
 
 


5 - COMEÇAR A MINISTRAÇÃO SEM INTRODUÇÃO E FALAR SOBRE VERDADES SEM NENHUMA DEMONSTRAÇÃO DE AMOR
 
 


A) Não seja juiz das pessoas.

B) Mostre a graça de Deus e o amor

C) Não seja grosseiro e indelicado

D) Seja amável e educado. A introdução pode determinar o sucesso de toda a ministração. Esse primeiro contato e "CHAVE" para uma ministração abençoada e abençoadora.

E) Uma boa ministração precisa ter um começo, meio e fim.

F) Não seja muito prolixo e cansativo na introdução. Deve ser o suficiente para abrir a porta das mentes a fim de que as pessoas recebam aquilo que Deus tem reservado para cada uma delas.
 
 

CONTINUA...
 





ATENÇÃO!



Você que está lendo este artigo agora, quero oferecer a você uma série sobre A VIDA DE JESUS com 12 artigos para você ler e compartilhar com seus amigos, família e todas as pessoas que você conhece e que ainda não conhece Jesus e nem O aceitou como seu único e suficiente Salvador. Ficou interessado (a)? Clique nas opções abaixo do banner e leia todos os artigos de graça.


Baixe gratuitamente esta serie sobre A vida de Jesus.






Hey,

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários. E aproveite também para nos seguir nas redes sociais como: Facebook | Instagram | YouTube | Pinterest | SoundCloud | TikTok


  
Foto: Google
Por: Ronaldo Bezerra




 
LEIA MAIS

O que é Ministério de Louvor?

em 07 outubro 2015

 



Dando início à nossa série de postagem sobre Louvor e Adoração, esse artigo dará uma breve explicação sobre o que significa MINISTÉRIO DE LOUVOR & ADORAÇÃO! Talvez você já conheça e seja até especialista no assunto, já que somos um ministério de louvor, queremos ensinar a nossos leitores o que é? para que serve? como surgiu? como ser um ministro de louvor? qual sua postura? e outras coisas mais.
 


Leia e absorva tudo para você, coloque em prática, pois Deus quer excelência na adoração, e uma adoração sincera em Espirito e em verdade. Esta série será um pouco extensa, pois o assunto é muito vasto. Seja bem vindos e bons estudos!


 
Ministério de Louvor, Ministério de Louvor e Adoração ou Ministério de Música são os nomes dados em muitas igrejas protestantes e em algumas católicas aos departamentos eclesiásticos encarregados da música litúrgica e aos conjuntos musicais formados por estes departamentos, cujo o intuito é realizar o louvor e a adoração praticando métodos artísticos, especialmente durante os cultos, missas e outras reuniões.
 
 
 

A equipe musical


O título Ministério de Louvor é uma tradução do termo inglês Praise Ministry, pelo fato de seu uso ser extremamente famoso em países de língua anglófona para se referir a bandas com inúmeros músicos e que realizam apresentações espetaculares. 



Tais bandas geralmente são compostas por: Vocalistas protagonistas, backing vocals coadjuvantes, guitarristas, violonistas, baixistas, tecladistas e baterista. 



Algumas vezes podem possuir outros instrumentistas, e mais, podem ser acompanhadas por corais, orquestras, dançarinos e atores. 



No Brasil os ministérios de louvor e adoração adotam e seguem o mesmos modelos (sempre personalizando) utilizados pelos ministérios de louvor internacionais (especialmente pentecostais e católicos carismáticos).
 


 
BAIXE GRATUITAMENTE AGORA MESMO PELO NOSSO BLOG NO TEU ALTAR


 


Dignitário Musical


 
Um Ministro de Louvor, em alguns países é conhecido como: Worship Pastor e Worship Leader; ou ainda Praise Minister, Adoration Minister e Music Minister. Se trata de um músico protestante ou católico responsável pela liderança de um ministério de louvor e adoração. 



Porém algumas vezes ministro de louvor pode se referir a qualquer músico cristão ou não, que é versado ou aspirante ao "dom" do "Ministério do Louvor", sendo este ou não, líder de um ministério de louvor. Muitos dizem que tal dignidade é oposta a do Ministro do Evangelho ao qual o "dom", pertence ao "Ministério da Pregação".
 
 
 

Indústria da música

 
 
Muitos ministérios de louvor gravam álbuns, EPs e shows com suas canções, quase sempre em tomadas ao vivo em seus próprios templos ou em celebrações campais utilizando equipamentos audiovisuais comandados por técnicos do áudio e do vídeo. 



Mas há também ministérios de louvor e adoração que para ter à disposição recursos profissionais como equipamentos high tech, ambientes de alta qualidade acústica e visual, elaboração e publicação álbuns de estúdio, vídeoclipes, shows, remuneração e copyright se tornam profissionais do elenco de diversas gravadoras, sejam elas globais ou independentes: Sony Music, Warner Music Group, Universal Music Group, EMI, Som Livre, Radar Records, SBT Music, etc. 




Há uma terceira opção considerada também bastante eficaz; igrejas, empresas e instituições decidem investir na Indústria fonográfica e constituem suas próprias gravadoras ou estúdios de gravação: MK Music, Line Records, New Music, Graça Music, Gospel Records, Art Gospel, Sião Records, BV Music, Central Gospel Music, Etni, Square Records, Paulinas-COMEP, 7 Taças, etc.
 
 
 

Conjuntos proeminentes

 
Alguns dos ministérios de louvor que se destacam, no Brasil, são: o Diante do Trono (ministério de louvor da Igreja Batista da Lagoinha, em Belo Horizonte), o Renascer Praise (ministério de louvor da Igreja Apostólica Renascer em Cristo sede, em São Paulo), o Ministério de Louvor Apascentar ou Toque no Altar e o Ministério Trazendo a Arca (grupos musicais da igreja evangélica Ministério Apascentar, em Nova Iguaçu; o Ministério Adoração e Vida (da Igreja Católica Apostólica Romana, em São José dos Campos), o Ministério Voz da Verdade (da Igreja Evangélica Voz da Verdade, em Santo André), etc. Em outros países há vários eminentes ministérios de louvor, como o Hillsong United (conjunto musical da Hillsong Church, em Sydney) por exemplo.
 











ATENÇÃO!



Você que está lendo este artigo agora, quero oferecer a você uma série sobre A VIDA DE JESUS com 12 artigos para você ler e compartilhar com seus amigos, família e todas as pessoas que você conhece e que ainda não conhece Jesus e nem O aceitou como seu único e suficiente Salvador. Ficou interessado (a)? Clique nas opções abaixo do banner e leia todos os artigos de graça.


Baixe gratuitamente esta serie sobre A vida de Jesus.






Hey,

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários. E aproveite também para nos seguir nas redes sociais como: Facebook | Instagram | YouTube | Pinterest | SoundCloud | TikTok



Fonte: Wikipédia 
Foto: Pixabay


 
 
LEIA MAIS

Louvor - Adoração do coração

em 01 fevereiro 2015

 
 
 
O louvor a Deus, não é algo que flui naturalmente das pessoas. Louvar pode representar uma interferência desagradável em nossa natureza. De vez em quando, louvar assemelha-se mais a um dever, uma tarefa obrigatória que nossos lábios pronunciam no início da oração. Com persistência, o cristão pode aprender a louvar  a Deus em todas as coisas.
 


Quem deve louvar a Deus? Todo o povo de Deus, toda a criação (Sl 145.4-5). Onde se louva a Deus? O louvor é adequado onde quer que estejamos (Sl 96.3). Como louvar a Deus? O louvor é expresso por meio de palavras e de música (Sl 33.1-3). 



Quando louvar a Deus? Deus deve ser louvado em todo tempo (Sl 34.1). Pelo que se louva a Deus? Deus é louvado por sua grandeza (Sl 150.2). Por que se louva a Deus? Deus é digno de louvor (Ap 5.12).

 
 
O louvor é a melhor arma contra satanás. Quando você louva a Deus, está mostrando às hostes celestiais, potestades, principados, demônios das trevas e anjos de luz que seu grande Deus é digno de louvor – em qualquer situação. O louvor gera vitória, e a vitória desperta o louvor. O processo é cíclico.
 
 

BAIXE GRATUITAMENTE AGORA MESMO PELO NOSSO BLOG NO TEU ALTAR


 

O louvor genuíno deve fluir do coração, mesmo em tempos de sofrimento, do desânimo, de tribulação e tentação (Sl 42.5). O louvor do seu povo traz glória a Deus. Que privilégio proporcionar ALEGRIA A DEUS!
 
 

Louvar a Deus pra mim e acredito que para muitos, é uma dádiva e um privilégio, ainda mais para quem tem o chamado para ser MINISTRO DO LOUVOR. Ministrar o louvor é muito mais que apenas cantar, é ter a missão de levar quem te ouve a louvar juntamente com você. É adorar a Deus profundamente através da músicas e de seus acordes.
 


Exaltar, reverenciar a Deus com uma adoração sincera e verdadeira. A música pode nos levar a ter uma intimidade mais intensa com Deus, se você canta, ministra louvor na sua igreja, saiba que através da sua adoração sincera você pode tocar o coração de Deus.
 



VEJA TAMBÉM...
 
 






ATENÇÃO!



Você que está lendo este artigo agora, quero oferecer a você uma série sobre A VIDA DE JESUS com 12 artigos para você ler e compartilhar com seus amigos, família e todas as pessoas que você conhece e que ainda não conhece Jesus e nem O aceitou como seu único e suficiente Salvador. Ficou interessado (a)? Clique nas opções abaixo do banner e leia todos os artigos de graça.


Baixe gratuitamente esta serie sobre A vida de Jesus.






Hey,

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários. E aproveite também para nos seguir nas redes sociais como: Facebook | Instagram | YouTube | Pinterest | SoundCloud | TikTok
 
 

FONTE: Bíblia de estudo da mulher JFA
FOTO: Google
 
 
 
 
 
LEIA MAIS

Adoração - Deus é glorificado

em 20 janeiro 2015

 


Todas as grandes religiões do mundo dizem que cultuam a Deus. Em nossa sociedade, qualquer forma de culto, quando sinceramente praticado, é em geral aceito como legítimo. A Bíblia, porém, diz outra coisa. Ensina que o próprio Deus orienta como deseja ser adorado.


Deus chamou seu povo Israel para abandonar outras religiões. Ordenou-lhes, desde o início, a não ocultar ao Senhor como os outros povos adoram a seus “deuses” (Dt 12.4,31).


Instruiu seu povo a adorá-lo em um lugar escolhido por ele e onde iria habitar. Ali, seu povo devia vir apresentar o sangue de seus sacrifícios (Dt 12.5;11;14;18;26).

 


 





 
Adorar a Deus de diferentes maneiras ou da maneira que escolhemos continua não sendo legítimo. Deus precisa ser adorado onde ele deseja fazer seu nome habitar. Ainda é necessário, para Deus, um sacrifício para remir o pecado.


Atuando na história da humanidade, Deus revelou Jesus Cristo, “o nome que está acima de todo nome” (Fp 2.9), como o sacrifício definitivo pelo pecado (Hb 9.12), Há muitas religiões competindo neste mundo, mas Jesus Cristo veio para revelar que ele é o único caminho para o Pai (Jo 14.6).


O estilo de culto cristão pode variar de uma congregação para outra, mas os cristãos podem ficar confiantes de que, se o culto está centrado na pessoa de Cristo, isso vai glorificar e agradar a Deus (Lc 19.28-38; Ef1.6).





  






ATENÇÃO!


Você que está lendo este artigo agora, quero oferecer a você uma série sobre A VIDA DE JESUS com 12 artigos para você ler e compartilhar com seus amigos, família e todas as pessoas que você conhece e que ainda não conhece Jesus e nem O aceitou como seu único e suficiente Salvador. Ficou interessado (a)? Clique nas opções abaixo do banner e leia todos os artigos de graça.



Baixe gratuitamente esta serie sobre A vida de Jesus.






Hey,

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários. E aproveite também para nos seguir nas redes sociais como: Facebook | Instagram | YouTube | Pinterest | SoundCloud | TikTok




Foto: Google imagens



 
LEIA MAIS


Topo